Blog FALE CONOSCO
PORTUGUÊS
08 May 2019, Vanessa Maebara, EMIS

Renovação do parque de máquinas estimula alta projetada de 4,5% para o setor

demanda interna tem puxado o desempenho da indústria de máquinas e equipamentos, cuja receita líquida no primeiro trimestre avançou 6%. Para 2019, o setor prevê expansão de 4,5% . O mercado doméstico está fazendo atualizações no parque, os equipamentos estão sendo substituídos. As exportações puxam a receita para baixo, mas o câmbio tem um efeito positivo no faturamento, declarou a gerente de competitividade, economia e estatística da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Maria Cristina Zanella, em evento nesta terça-feira (07).

No primeiro trimestre, as exportações registraram queda de 11,7%. Os EUA se tornaram o principal comprador do Brasil, muito em função da crise na Argentina, assinalou o economista da entidade, Maurício Medeiros. Em março, a exportação do setor registrou o primeiro resultado positivo do ano, tanto em relação ao mês anterior (+27,2%), como ao mesmo período do ano anterior (+0,6%). Com isso, a queda do trimestre foi amenizada.

Além da recessão da economia argentina, também foi registrada queda nas vendas para outros países da América do Sul e para China.

O nível de utilização da capacidade instalada ficou 0,4% acima do resultado acumulado do primeiro trimestre de 2018. Apesar da melhora, a indústria de máquinas e equipamentos continua trabalhando com alto índice de ociosidade de 23,8%. A carteira de pedidos apresentou melhora de 15,6% no acumulado do ano.

Faça o login e leia a matéria completa em emis.com ou para ter acesso a este e outros conteúdos da EMIS entre em contato com a nossa equipe Fonte original: DCI

RELATED ARTICLES