Blog FALE CONOSCO
14 Jan 2020,

UE e Mercosul: ganha-ganha?

Segundo a Comissão Europeia, a União Européia (UE) tem acordos comerciais vigentes com 37 países não pertencentes ao bloco e atualmente está com negociações com Vietnã, Nova Zelândia, Austrália, Cingapura, México, Mercosul e Canadá.

Indiscutivelmente o acordo com as economias do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai) é o maior em termos de escopo.

 O PIB combinado da Região do Mercosul totalizou US$ 2,5 trilhões em 2018 - apenas cerca de 13,4% da UE – mas em termos populacionais, os 263 milhões dos quatro países compõem mais da metade da população da UE.

O Mercosul é o segundo maior parceiro comercial da UE, representando 20,1% do total do comércio em 2018. As exportações da UE para os quatro países do Mercosul atingiram 45 bilhões de euros em 2018, enquanto as exportações do Mercosul para a UE foram 42,6 bilhões de euros.

A UE é o maior investidor estrangeiro na região, com um estoque acumulado de investimentos que passou de EUR 130 bi em 2000 para EUR 381 bi em 2017, de acordo com dados da Comissão Européia.

Em termos econômicos, um acordo entre os dois blocos seria uma relação de ganha-ganha. O aspecto mais significativo do negócio é a remoção de barreiras comerciais.

De acordo com a UE, o acordo geraria mais mais de 4 bi de euros em economias para os exportadores do bloco.

 


 

Fique por dentro deste e de outros temas dos mercados emergentes com o Foresight 2020. Faça o download gratuito do relatório

 

Fonte original: Foresight 2020
PORTUGUÊS

RELATED ARTICLES